Cirurgia Oncológica

Cirurgia Oncológica

Por: Saúde Atual
 
Dr. Aroldo Henrique da Silva Boigues
Oncologista Dr. Aroldo Henrique da Silva Boigues
Oncologista

O tratamento do câncer envolve um tratamento multidisciplinar, porém a cirurgia foi, e continua sendo a principal modalidade de tratamento curativo para a maioria das neoplasias malignas.

Houve uma fantástica evolução com relação às bases técnicas e táticas cirúrgicas, anestesiológicas e de cuidados intensivos, que permitem ressecções cirúrgicas seguras.

Tivemos um entendimento melhor da história natural da doença, das suas vias de disseminação e da sua biologia. Assim a cirurgia mutiladora foi sendo gradativamente substituída, de acordo com a precocidade do diagnóstico e do estadiamento, por atos de impacto biocosméticos menos agressivos, como, por ex.: as cirurgias conservadoras da mama.

A cirurgia oncológica, em todas as suas modalidades, tem um importante papel no diagnóstico, no estadiamento e no tratamento, com menor morbidade, em particular nos tumores sólidos, permitindo real possibilidade de sobrevida longa e de cura, além da melhoria da qualidade de vida.

MODALIDADES DA CIRURGIA ONCOLÓGICA

1) Cirurgia diagnóstica: a biópsia é o ponto de partida para o estabelecimento do diagnóstico e do planejamento terapêutico. Pode ser cirúrgica ou orientada por exames endoscópicos ou de imagem;

2) Cirurgia curativa: a ressecção com intenção curativa é executada após o estadiamento, onde é determinado se a doença está ou não confinada no setor locorregional. Ela visa remover o tumor com margem de segurança e sua via de drenagem linfática e ganglionar;

3) Cirurgia paliativa: mesmo sem remover completamente o tumor ou se quer abordá-lo, a cirurgia pode contribuir para melhorar a qualidade de vida ou da sobrevida (Ex.: derivações intestinais desobstrutivas, confecção de uma via alimentar alternativa, etc.);

4) Cirurgia citorredutora;

5) Cirurgia preventiva: reservadas para os casos de lesões pré-malignas;

6) Cirurgia reconstrutora.

A eficiência no resultado do tratamento cirúrgico do câncer está relacionada ao preparo técnico pessoal, ao treinamento específico, além da relação desenvolvida entre o médico, paciente e familiares, sob um olhar humanizado e de valorização da qualidade de vida.

Operar o paciente com câncer, com todas as suas particularidades, é uma tarefa nada fácil. Ela encerra em si o resgate e o tributo ao forte que se tornou dependente, para permitir-lhe usufruir durante mais algum tempo da obra por ele composta.

Dr. Aroldo Henrique da Silva Boigues
Oncologista

Envie seu Comentário