Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil

11/09/2013 17h24

Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil

Por: Revista Saúde Atual
 
Dra. Jucilane Henklain Ferruzzi
Médica Especialista em Hematologia e Oncologia Pediátrica Dra. Jucilane Henklain Ferruzzi
Médica Especialista em Hematologia e Oncologia Pediátrica

Estima-se que em torno de 70% das crianças acometidas de Câncer podem ser curadas, se diagnosticadas precocemente e tratadas em centros especializados. A maioria dessas crianças terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.

Câncer Infantil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. As Neoplasias mais frequentes na infância são as Leucemias (glóbulos brancos), Tumores do Sistema Nervoso Central e Linfomas (sistema linfático, gânglios). Também acometem crianças, o Neuroblastoma (Tumor de Células do Sistema Nervoso Periférico, frequentemente de localização abdominal), Tumor de Wilms (Tumor Renal), Retinoblastoma (Tumor da Retina do Olho), Tumor Germinativo (Tumor das Células que vão dar origem às gônadas), Osteossarcoma (Tumor Ósseo), Sarcomas (Tumores de partes moles).

Em nosso meio, muitos pacientes ainda são encaminhados aos serviços de tratamento com a doença em estágio avançado, o que se deve a vários fatores: Desinformação dos pais, medo do diagnóstico de Câncer e desinformação dos médicos. Também contribuem para esse atraso no diagnóstico, os problemas de organização da rede de serviços e o acesso desigual às tecnologias diagnósticas. O atraso no diagnóstico pode estar relacionado também à característica de determinado tipo de tumor, porque a apresentação clínica do mesmo pode não diferir muito de diferentes doenças, muitas delas bastante comuns na infância. Os sinais e sintomas não são necessariamente específicos e, não raras vezes, a criança ou o jovem podem ter o seu estado geral de saúde ainda em razoáveis condições, no início da doença. Por esse motivo, é de importância crucial o conhecimento médico sobre a possibilidade da doença. É muito importante estar atento a algumas formas de apresentação dos tumores da infância.

O Câncer Infantil pode mimetizar outras doenças comuns da infância e até mesmo processos fisiológicos do desenvolvimento normal conforme Tabelas 1 e 2.

É preciso que os Pediatras, pais e familiares estejam atentos que o diagnóstico de Câncer na Infância não é sinônimo de morte, que a detecção precoce, o tratamento especializado e agressivo têm alcançado altos índices de cura na atualidade.

A sobrevida de pacientes com Câncer depende principalmente da localização do tumor, da histologia, da sua biologia e do estádio da doença ao diagnóstico. Pacientes com doença localizada, têm melhor prognóstico que aqueles com doença avançada.

Dra. Jucilane Henklain Ferruzzi
Médica Especialista em Hematologia e Oncologia Pediátrica

Envie seu Comentário